domingo, agosto 05, 2007

Poema à toa


Uma bebida forte,

antes que amanheça

que o previsto aconteça


E o sol traga a manhã.

Pois quero um café em Amsterdam

Com Ana, bailarina alemã

Entre versos e abraços,

Ser feliz.


E a noite, numa boite

Sorrir segredos tolos

Na dança lenta com Alice em Paris.

Ser feliz.


E tocando a pele clara de Helena

Tatuar meu amor em poemas

Traduzir o céu de Viena

Não dá pra ser feliz...


Tonho França.

Um comentário:

tonho disse...

Sandra, obrigado pelo carinho e pela tua arte no poema, muito lindo e só mostra desprendimento e doçura da tua parte.
abraço poeta
de coração
tonho frança