quarta-feira, agosto 08, 2007

DESEJO DOIDO


para ser poeta

basta uma caneta

um papel,

um bar

uma rua,

noite de luar

pra fazer poesia

basta uma janela

uma coisa bela

de fazer sonhar

basta um amor

do jeito que for

e apenas um desejo

doido de voar


Soninha Ferraresi Porto®

Um comentário:

SONINHA PORTO disse...

É uma emoção sempre encontrar meus versos doidos nas páginas de pessoas que admiro,e ainda, estar entre amigas, você e Magaly, um beijo grande.Valeu, ficou lindooooo!